top of page

Exportações de pescados da Noruega batem recorde e se aproximam de US$ 15,29 bilhões em 2022.

Atualizado: 20 de jan. de 2023


São Paulo – 2022 foi o melhor ano de todos os tempos para as exportações norueguesas de frutos do mar. O país exportou 2,9 milhões de toneladas no valor de cerca de US$ 15,29 bilhões. Esse valor representa um aumento de 25% em comparação com 2021, ano que também representava um recorde de negociações.

“As exportações norueguesas de pescados tiveram um ano historicamente forte. Esse resultado acontece em um período marcado pela guerra na Europa, preços galopantes de energia, inflação nas alturas e um o enfraquecimento do poder de compra global. Como resultado de tempos difíceis e conturbados vemos que o aumento acentuado dos preços, que no ano passado resultou em preços recordes para espécies importantes como salmão, bacalhau, cavala, truta, escamudo e arenque”, comenta Christian Chramer, CEO do Conselho Norueguês da Pesca / Norwegian Seafood Council.

Um novo marco

“Os pescados noruegueses atingiram outro marco. Por trás do valor de exportação de cerca de US$ 15,2 bilhões está muito trabalho, e toda a cadeia deve compartilhar os créditos. Estamos em tempos difíceis com altos preços de alimentos devido à guerra na Ucrânia e aos efeitos da pandemia. Embora o valor das exportações tenha aumentado consideravelmente, o volume geral permaneceu o mesmo.

O fato de as exportações ainda estarem indo tão bem mostra que a indústria de frutos do mar e pescados é adaptável, com bons profissionais em atuação em toda a cadeia e que entregam produtos sob demanda. É uma boa notícia para a Noruega e tenho esperança no desenvolvimento das exportações”, diz Bjørnar Skjæran, Ministro da Pesca e Oceanos.

Menor volume de exportação


O recorde de exportação em valores ocorre apesar dos menores volumes de exportação de várias espécies como salmão, arenque, cavala, bacalhau, caranguejo real e caranguejo da neve.

“Para o salmão, as temperaturas mais baixas do mar afetaram negativamente o abate em 2022. Quanto às nossas espécies selvagens capturadas, quantidades significativas de arenque foram usadas, em 2022, para a produção de farinha e óleo de peixe na Noruega, enquanto tínhamos cotas mais baixas para o bacalhau. Essa é a principal explicação para a queda no volume”, diz Chramer.

Exportação de salmão chega a US$ 10,1 bilhões



















Houve importantes marcos nas exportações de pescados da Noruega em 2022. Pela primeira vez, a o país exportou mais de US$ 10,1 bilhões ao mês ao longo do ano. Além disso, pela primeira vez as exportações de salmão ultrapassaram esse valor.

“O salmão norueguês teve um crescimento anual em valor de exportação de 14% nos últimos dez anos. São números fantásticos e muito acima das outras exportações do continente norueguês”, diz Christian Chramer.

Além disso, em 2022, o salmão representou a maior parte das exportações norueguesas de pescados, com 70% do valor total. Em seguida vem o bacalhau (8%), a cavala (4%), a truta (3%), o arenque (3%) e os mariscos (1%).

Os pescados noruegueses são uma commodity global robusta, vendida para 149 mercados em 2022. Nosso salmão é amado em todo o mundo. O comércio de bacalhau é sólido na Europa, enquanto a cavala domina na Ásia. Nossos pescados são quase sagrados em mercados como Portugal e Brasil – e mais pessoas estão dando atenção para o marisco norueguês“, diz Christian Chramer.

Valor das exportações dobrou em sete anos


As exportações tiveram um forte crescimento de valor nos últimos anos. Em 2015, a Noruega exportou US$ 7,47 bilhões em pescados. Em sete anos, esse valor dobrou. Christian Chramer, no entanto, enfatiza que a Noruega não pode dar como certo o crescimento das exportações no futuro.

“O comércio mundial é fortemente afetado pela guerra na Ucrânia, um aumento das barreiras comerciais e a pandemia que não cessa. Isso está acontecendo em paralelo com o enfraquecimento do poder de compra dos consumidores nos mercados e o endurecimento da concorrência de outras nações e de outras fontes de proteína”, diz Chramer.

Muitos desafios para o segmento de pescados e frutos do mar


Os produtores noruegueses de pescados e frutos do mar também são afetados por fatores como o aumento dos custos com combustível e energia, que ficaram mais caros no ano passado.

“Embora o valor total das exportações norueguesas tenha sido recorde em 2022, as condições comerciais foram exigentes para muitos produtores. Devemos ter isso em mente no momento em que há muito foco em recordes de exportação”, enfatiza CEO do Conselho Norueguês da Pesca.

Efeitos cambiais foram menores em 2022


Nos últimos anos, a coroa norueguesa também enfraqueceu. Esse fato impacta em preços de exportação mais altos medidos em coroas norueguesas, trazendo um efeito cambial favorável para as exportações norueguesas de pescados e frutos do mar e um aumento adicional no valor.

“Em 2022, no entanto, a desvalorização da coroa diminuiu. Um dólar mais forte contribuiu para aumentar as exportações para os EUA, enquanto o euro enfraqueceu um pouco em relação à coroa norueguesa. Coletivamente para todos os mercados, as mudanças nas taxas de câmbio contribuíram pouco para aumentou o valor das exportações de 2021 a 2022”, diz Christian Chramer.

Maiores mercados importadores em valor em 2022*


Polônia: US$ 1,56 bilhão (+24%)
Dinamarca: US$ 1,27 bilhão (+22%)
EUA: US$ 1,18 bilhão (+46%)
França: US$ 1,07 bilhão (+29%)
Holanda: US$ 949 milhões (+34%)
Reino Unido:US$ 787,8 milhões (+27%)
Espanha:US$ 737,3 milhões (+21%)
China: US$ 737,3 milhões (+45%)
Itália: US$ 666,6 milhões (+30%)
Portugal:US$494,9 milhões (+38%)

* Em comparação com 2021


Espécies mais exportadas em valores 2022*


Salmão: US$ 10,6 bilhões (+30%)
Bacalhau: US$ 1,2 bilhão (+25%)
Cavala: US$ 636,3 milhões (+7%)
Truta: US$ 505 milhões (+24%)
Arenque: US$ 393,9 milhões (-9%)
Saithe: US$ 363,6 milhões (+44%)

* Em comparação com 2021

Tri 1: US$ 3,434 bilhões (+22%)
Tri 2: US$ 3,636 bilhões (+39%)
Tri 3: US$ 3,888 bilhões (+24%)
Tri 4: US$ 4,343 bilhões (+19%)

* Em comparação com 2021

Crescimento na casa de bilhões para bacalhau e peixes salgado secos

A Noruega exportou 85.174 toneladas de bacalhau no valor de US$ 565,6 milhões em 2022

O crescimento em valores foi de US$ 101 milhões, ou 23%, em comparação com 2021

O volume exportado caiu 6%

Portugal, Brasil e Congo-Brazzaville foram os maiores mercados para o bacalhau em 2022

No ano passado, houve um valor recorde de exportação de bacalhau, US$ 81,3 milhões a mais do que no ano recorde anterior, que foi em 2019.

Portugal teve um aumento acentuado no valor em 2022, com um aumento de US$ 51 milhões, ou 27%, em comparação com o ano anterior. O volume de exportação para Portugal foi de 23.270 toneladas, 5% menor do que em 2021.

Portugal é um mercado chave para a exportação de Bacalhau da Noruega


“Portugal consolida a sua posição como o mercado de bacalhau mais importante da Noruega. Medindo em valor, 33% das nossas exportações de bacalhau foram para o país em 2022. Em quantidade, cerca de 78% da exportação foi para Portugal “, diz o analista Eivind Hestvik Brækkan do Conselho Norueguês da Pesca.

O Brasil também teve um bom crescimento no valor das exportações no ano passado .”Houve, no entanto, uma mudança para maiores exportações de peixe salgado seco e menores exportações de bacalhau e zarbo. De um volume total de exportação de peixes para o Brasil de 15 mil toneladas no ano passado, 9 mil toneladas foram do saithe salgado seco, enquanto apenas 3.100 toneladas eram cortes de bacalhau”, diz Brækkan.

As exportações de peixe salgado cresceram em valor e volume

A Noruega exportou 28.755 toneladas de peixes salgados com valor de US$ 191,9 milhões em 2022

O valor cresceu US$ 71,2 milhões, ou 59%, em comparação a 2021

Teve um crescimento em volume de exportações de 16%

Portugal, Espanha e Itália foram os maiores mercado para o peixe salgado em 2022

O peixe salgado teve o maior crescimento percentual em valor entre os produtos convencionais em 2022. Também foi o único produto dessa categoria com aumento de volume.

O Conselho Norueguês da Pesca trabalha com as indústrias norueguesas de pesca e aquicultura para desenvolver mercados para pescados e frutos do mar noruegueses por meio de inteligência de mercado local, desenvolvimento de mercado e gerenciamento de risco de reputação.

Com sede em Tromsø, a instituição mantém representantes locais em 12 dos mais importantes mercados internacionais para a Noruega. A indústria norueguesa de pescados e frutos do mar financia as atividades do Conselho Norueguês da Pesca por meio de uma tarifa sobre todas as exportações norueguesas de pescados e frutos do mar.

O Conselho Norueguês da Pesca é uma empresa pública pertencente ao Ministério do Comércio, Indústria e Pescas.

Fonte: https://www.comexdobrasil.com/exportacoes-de-pescados-da-noruega-batem-recorde-e-se-aproximam-de-us-1529-bilhoes-em-2022/

3 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page